Não quero que sejas para mim um lago tranqüilo

Com água doce e parada como um espelho.

Te quero como um mar revolto em grande estilo,

Com ondas altas a me envolver por inteiro...

 

Quero gritar de prazer como gritam as gaivotas,

Estou faminta a tua procura,

Deixe que eu fique dentro de ti como as ostras,

Permita que eu cometa todas as loucuras...

 

Deixa que te encontre e mate a nossa sede,

Seja só meu neste momento,

Aqui onde nada e ninguém nos impede,

Me ame nesta magia e encantamento...

 

 

                                 Sandra Galante.

Te Quero...