Sempre é tempo de viver

enquanto o coração bater forte,

seja em tempo de calmaria

ou de tempestade sombria.

 

 

Nesta vida que talvez se escolha,

dentro dos mistérios da existência,

nunca se sabe o que o destino,

reserva ao mais audaz peregrino.

 

 

E assim se caminha entre escolhas,

seguindo ruas, dobrando esquinas,

e nem sempre escolhido o trajeto,

seja este o que nos traz todo o afeto.

 

 

Cada um de nós possui um quinhão,

quer seja de alegrias ou de tristezas.

Decepções, amarguras e enganos,

são conta-gotas ao longo dos anos.

 

 

Mas há que se viver e sobreviver,

seja em qualquer circunstância.

Se os dissabores toldam a harmonia,

um diálogo sincero sinaliza a sintonia.

 

 

                                           voltar

 

 

 

 

 

 

Em Tempo de Viver