Quedo-me ao cansaço

sentindo que confiei tanto,

abrindo as portas do meu coração,

em vão.

 

Talvez acreditasse,

que existia uma ponte muito forte,

unindo nossos sonhos,

como um norte.

 

Agora vejo com tristeza,

que a via era de mão única.

Apenas sustentou o trânsito,

do meu pensar e sentir.

 

Talvez seja melhor

colocar um ponto final.

Quando a sinceridade bruxuleia,

a luz do sentimento se apaga.

 

Assim cansada,

quero deitar na rede dos sonhos,

e ver nascer o sol da alegria,

em olhos que ainda não conheci.

 

 

Santos/SP

06/01/08 - 17:15 hs.

 

Guida Linhares

Amor fantasma...